Skip to main content
OpenConf

Papers Proceedings »

Monitoramento de atividades interinstitucionais para qualificar a educação superior no âmbito da internacionalização

View File
PDF
6.3MB

O número de convênios internacionais que uma Universidade possui é um dos índices utilizados para mensurar sua capacidade de internacionalização. Contudo, é sabido que muitas vezes a relação institucional formalizada por convênios ou MoUs muitas vezes não se traduz em ações acadêmicas efetivas. não avança para além do papel, ou seja, para atividades acadêmicas de fato. Por essa razão justifica-se a necessidade de acompanhamento das atividades desenvolvidas no âmbito do acordo. Adicionalmente, a construção de convênios com base em planos de trabalho e cronogramas de metas podem ajudar no gerenciamento e acompanhamento das atividades por parte dos responsáveis institucionais. Essa lógica se aplica tanto para convênios específicos quanto para MoUs, e esse planejamento e estruturação podem fazer com que os responsáveis se sintam impelidos a prever ou viabilizar atividades para serem desenvolvidas no âmbito do acordo institucional, promovendo assim maior atividade e ganho acadêmico através de interações diversas.
Faz parte das atribuições dos gestores de assuntos internacionais das Universidades a promoção de ações transversais e o acompanhamento organizado das atividades pertinentes à internacionalização. Assim, não apenas o registro das mobilidades acadêmicas de docentes, servidores e discentes de graduação e pós-graduação deve ser acompanhado pelas assessorias internacionais, como também a identificação dos projetos que são desenvolvidos no âmbito de cada acordo, bem como os ganhos acadêmicos gerados, seja em formação de recursos humanos ou na geração de conhecimento qualificado e contextualizado socialmente. Esta apresentação objetiva relatar as estratégias e ações implementadas pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) no sentido de promover a qualificação das ações já executadas e a ampliação da abrangência dos convênios dos quais a UFPel é signatária. Adicionalmente, espera-se provocar a discussão e o engajamento da audiência através de ferramentas de feedback online. Essa estratégia tem como finalidade aumentar a qualidade e interação entre a comunidade acadêmica das Universidades Brasileiras e as instituições parceiras estrangeiras.
Resumidamente, a experiência da UFPEL baseia-se na exigência de modelo de plano de trabalho prévio que deve integrar a documentação a ser apresentada para a formalização do convênio e de relatório final a ser apresentado quando do término de sua vigência. Ademais, são solicitados relatórios anuais das atividades e relatos dos responsáveis institucionais com o intuito de identificar possibilidades de ampliação do espectro de abrangência do convênio, quando por exemplo, o próprio docente responsável institucional é instado a indicar outras áreas além da sua, em que seja possível haver colaboração.

Author(s):

Anelise Alves    
Universidade Federal de Pelotas
Brazil

Amanda Bleggi    
Universidade Federal de Pelotas
Brazil

Maximiliano Cenci    
Universidade Federal de Pelotas
Brazil

 

Powered by OpenConf®
Copyright ©2002-2016 Zakon Group LLC