Skip to main content
OpenConf

Papers Proceedings »

Mobilidade acadêmica internacional: fluxos internacionais em função do idioma

Uma notável barreira à internacionalização da educação superior, e sobretudo à mobilidade acadêmica, é o domínio do idioma estrangeiro, de parte tanto dos acadêmicos como dos docentes. Uma coisa é o conhecimento at home a respeito de um idioma – muitas vezes obtido somente com estudos realizados dentro do próprio país. Outra coisa é o domínio do idioma para realização de pesquisas conjuntas e mesmo para a publicação internacional.
O conhecimento prévio do idioma acaba direcionando a mobilidade internacional, ainda mais em se considerando o caso de estudantes de graduação. O idioma já conhecido, ainda que em nível intermediário, direcionará a escolha do local de realização do intercâmbio acadêmico, compondo diferentes fluxos internacionais, em função do idioma falado no país receptor de estudantes.
Assim este trabalho propõe-se a apresentar e discutir os fluxos internacionais em função do idioma de origem e destino dos estudantes, aventando-se a hipótese que o domínio do idioma é um importante limitador do acesso de estudantes aos países. Ao mesmo tempo será investigada a permeabilidade do inglês como ‘língua franca’, reconhecida e utilizada para realização de atividades acadêmicas, o que serve como uma alternativa para aumentar a atratividade dos países de língua não inglesa. Para tanto serão utilizados, primordialmente, dados da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, por meio do Instituto de Estatística da Unesco.

Author(s):

Paula Pavarina    
Universidade Estadual Paulista - UNESP
Brazil

 

Powered by OpenConf®
Copyright ©2002-2016 Zakon Group LLC