Skip to main content
OpenConf

Papers Proceedings »

Evidências da internacionalização como ferramenta para a melhoria da qualidade do ensino superior: cases de sucesso da Universidade Estadual de Feira de Santana (Brasil), Universidade do Porto (Portugal) e da Universitat Politècnica de València (Espanha

As discussões pautadas na gestão da inovação e das relações/interações das Instituições de Ensino Superior (IES) com a sociedade para o desenvolvimento sócio-económico encontram-se no cerne dos trabalhos desenvolvidos no âmbito da literatura especializada em ensino superior nas últimas décadas (ver, por exemplo, Etzkowitz, Webster, Gebhardt & Terra, 2000; Jongbloed, Enders & Salerno, 2008; Guerrero, Cunningham & Urbano, 2015; Santoro & Chakrabarti, 2002), assim como dos trabalhos levados a cabo por Instituições de ensino superior (IES) e organizações nacionais e internacionais.

Este destaque decorre da necessidade da conjugação destes dois aspectos para a consecução eficaz das funções acadêmica, sociocultural, econômica e política inerentes ao desenvolvimento das missões do ensino superior (ensino, pesquisa e engajamento social).

De modo transversal e, ao mesmo tempo, complementar a estas missões, o desenvolvimento da internacionalização tem atuado como ferramenta fulcral para a formação dos profissionais em todas as áreas de conhecimento e, portanto, também constitui um relevante aspecto para este desenvolvimento (Castro, Rosa & Pinho, 2015; Knight, 2008).

Tendo em conta essas asserções, este trabalho tem por objetivo apresentar cases de sucesso da melhoria da qualidade do ensino e da pesquisa pautados na intersecção entre desenvolvimento da internacionalização, da inovação e das relações das IES com a sociedade em três contextos diferenciados, Brasil, Portugal e Espanha, de modo a contribuir para esta discussão através de uma perspectiva empírico-comparativa e internacional.

Castro, R., Rosa, M. J., & Pinho, C. (2015). A Model for Stakeholders’ Influence on Internationalization: A Contribution From the Portuguese, Brazilian, and Dutch Cases. Journal of Studies in International Education, 19(2), 160-181.
Etzkowitz, H., Webster, A., Gebhardt, C., & Terra, B. R. C. (2000). “The future of the university and the university of the future: evolution of ivory tower to entrepreneurial paradigm”. Research policy, vol 29, no 2, pp. 313-330.
Guerrero, M., Cunningham, J. A., & Urbano, D. (2015). Economic impact of entrepreneurial universities’ activities: An exploratory study of the United Kingdom. Research Policy, 44(3), 748-764.
Jongbloed, B., Enders, J., & Salerno, C. “Higher education and its communities: Interconnections, interdependencies and a research agenda”. Higher Education, vol 56, no 3, pp.303-324, 2008.
Kinght. J. (2008). Higher Education in Turmoil: The changing World of Internationalization. Rotterdam: Sense Publishers.
Santoro, M. D., & Chakrabarti, A. K. “Firm size and technology centrality in industry–university interactions”. Research policy, vol 31, no 7, pp.1163-1180, 2002

Author(s):

Rita Castro    
UEFS, Universidade de Aveiro
Brazil

Eneida Soanne Matos de Oliveira    
UEFS
Brazil

José P. Garcia-Sabater    
Universitat Politècnica de València
Spain

Bárbara Costa    
Universidade do Porto
Portugal

Miguel Sánchez-Pradas    
Universitat Politècnica de València
Spain

 

Powered by OpenConf®
Copyright ©2002-2016 Zakon Group LLC